‘Divulgação da Ata da Apuração da Eleição da ABRAPEE’

Caros Associados e Associadas,

A ABRAPEE realizou eleições, no último dia 29/08/2014, para a Gestão 2014-2016. Os votos foram apurados no dia 12 de setembro pela Comissão Eleitoral e  confirmou-se ganhadora a Chapa Única encabeçada pela Dra. Marilene Proença Rebello de Souza.

Obrigado a todos que participaram contribuindo com seu voto para as ações futuras da ABRAPEE.

Confira abaixo a Ata da Apuração da Eleição da ABRAPEE Ata Apuração dos Votos 2014 - 2016!

Publicado em Uncategorized

Crianças Multitarefas

Os pais do mundo moderno preocupam-se com o futuro de seus filhos ao máximo e para prepará-los para a vida adicionam várias tarefas para serem cumpridas no dia a dia das crianças, e elas acabam acumulando muitas atividades sem se dar conta que não há espaço para ficar sem fazer nada para brincar.

Entenda mais sobre esse assunto no link abaixo, com a participação da Dra Roseli Lins Caldas  – ABRAPEE SP – no programa JC Debate, da TV Cultura que foi ao ar no dia 17/08/2014.

Clique aqui para assistir o debate!

 

Publicado em Uncategorized

Inscrições prorrogadas para o II Encontro Paulista da ABRAPEE!!!!!

Postado originalmente em ABRAPEE:

Prorrogado o prazo para submissão de trabalhos: submissão até 08/09, envio do comprovante de pagamento até 05/09.
Nova Divulgação II Encontro_prorrogação de data

Ver original

Imagem | Publicado em por

V ENCONTRO PARANAENSE DE PSICOLOGIA ESCOLAR E EDUCACIONAL – PSICOLOGIA E A EDUCAÇÃO BÁSICA: Desafios e proposições

O V Encontro Paranaense de Psicologia Escolar e Educacional, também promovido pela ABRAPEE  está se aproximando!!!

DATA: 27 a 29 de Agosto de 2014

LOCAL: UNIOESTE – FOZ DO IGUAÇU

PROMOÇÃO: ABRAPEE – UEM – UNIOESTE

APOIO: UNIAMÉRICA

Se você ainda não se inscreveu aproveite e clique aqui para efetuar a sua inscrição.

Para maiores informações entre no site: http://www.unioeste.br/eventos/encontropsicologia/

 

Nota | Publicado em por

Inscrições prorrogadas para o II Encontro Paulista da ABRAPEE!!!!!

Prorrogado o prazo para submissão de trabalhos: submissão até 08/09, envio do comprovante de pagamento até 05/09.
Nova Divulgação II Encontro_prorrogação de data

Imagem | Publicado em por

O saber em saúde e o cuidado de si: Tudo que você queria saber e não sabia que já sabia

Webinário debate

 

 

‘Debate na próxima semana poderá ser acompanhado online’

A comunicação entre o portador de uma doença crônica e o seu cuidador envolve muitos aspectos, e a forma como ela se dá pode definir a diferença entre um resultado bom ou ruim, com melhor ou pior qualidade de vida para o paciente.

 

Na próxima sexta-feira, 15 de agosto,  a Rede HumanizaSUS vai promover um Webinário sobre essa  relação entre usuários e profissionais de saúde. Para falar do tema, a usuária do SUS Debora Aligieri e o médico e docente (UNESP) Antonio Pithon Cyrino farão um bate papo em rede com chat aberto, mediado pelo médico sanitarista e docente (USP) Ricardo Teixeira.

Mais do que um debate teórico, o webinário é a produção do encontro entre um médico diabetólogo e uma usuária que possui diabetes. Ambos serão desafiados a falar, não sobre a doença, mas sobre a complexidade da relação que se estabelece entre profissionais de saúde e usuários, sobre o instigante encontro entre saberes-poderes de naturezas distintas, porém ambos altamente relevantes.

Muitas vezes os profissionais de saúde simplesmente depositam seus conhecimentos teóricos sobre as pessoas, sem ao menos questionar se as orientações passadas são aplicáveis ou não à realidade de cada um em particular. O usuário, por sua vez, nem sempre conta à equipe o conhecimento que já tem sobre sua própria vida e sobre seu corpo e, mesmo sabendo que as orientações passadas não se adaptam à sua realidade, não questiona o profissional da saúde sobre uma alternativa para que o cuidado aconteça, mas de uma forma possível para a sua realidade concreta.

Quando alguém pensa “o médico diz para eu fazer isso porque não é ele que vai fazer” exprime justamente esse embate de realidades. De fato, não é a equipe de saúde que vive a vida do portador da doença, e o portador da doença não tem a vida do profissional que lhe passa as orientações. Na verdade, nem pacientes, nem profissionais de saúde, tem o mesmo tipo de vida entre si. Somos todos únicos e diversos em nossas vidas.

A oposição entre profissional de saúde (colocado no lugar daquele que tudo sabe) e paciente (quando visto como aquele completamente desprovido de conhecimento) impede que as orientações de “autocuidado” se efetivem em um “cuidado de si” porque ignora o que há de mais humano em cada pessoa: sua singularidade.

Nessa conversa, será debatida ainda a complexidade do cuidado em saúde de pessoas em condições crônicas, o que requer uma constante troca entre os saberes da experiência ou da vida cotidiana e o conhecimento técnico-científico.

O webinário é uma oferta de formação e conversação do Ministério da Saúde, por meio da Política Nacional de Humanização para o público em geral, realizado por duas frentes de atuação da PNH, a  Rede HumanizaSUS e a Frente de Mobilização Social. O primeiro Webinário foi realizado no primeiro semestre de 2014, com o tema dos Fóruns de mobilização social.

Participe!

Quando: 15 de agosto de 2014

Horário: 15h-17h

Onde: Na sala de eventos da Rede HumanizaSUS http://www.redehumanizasus.net/13180-sala-de-eventos-rhs

Saiba mais sobre nossos convidados:

* Debora Aligieri é usuária do SUS e blogueira ativista em saúde (coordenadora do fórum Diabetes e Democracia)

* Antonio Pithon Cyrino é médico, prof. Dr. da faculdade de medicina da UNESP e  autor do livro Entre a ciência e a experiência: Uma cartografia do autocuidado no diabetes, obra original resultante de estudo interdisciplinar que apresenta os “saberes da experiência” produzidos no cuidado-de-si por portadores de diabetes mellitus.

* Ricardo Teixeira é médico sanitarista, prof. Dr. Da Faculdade de Medicina da USP e consultor da Política Nacional de Humanização

Outras informações:

Política Nacional de Humanização

61 3315 9130

 

Publicado em Uncategorized

ABRAPEE e a Portaria 986/2014 da SMS de SP – Protocolo de Uso do Metilfenidato

A ABRAPEE vem manifestando apoio referente a Portaria 986/2014 da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo que institui o Protocolo de Uso do Metilfenidato (a droga mais comum no mercado é a Ritalina). Esse medicamento é utilizado no tratamento de portadores de transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade, conhecido pela sigla “TDAH”, e Dislexia.

 

Tendo em vista as atribuições do Poder Público em defender a Saúde Pública da população, a prescrição e distribuição de Metilfenidato passa a ser rigorosamente restrita por ser considerada uma droga com alto potencial e com severa tendência de provocar dependência psicológica e física.

 

A prescrição de drogas psiquiátricas à crianças e adolescentes começou a tornar pratica comum em meados da década de 80 e vem aumentando a cada ano o diagnóstico psiquiátrico e a prescrição do medicamento para tratamento nesta faixa etária. Esse número vem sendo divulgado por cientistas ligados à saúde pública, autoridades sanitárias e por artigos veiculados pela grande imprensa.

 

Tanta discussão em torno dessa Portaria da SMS de SP porque diagnosticando o TDAH e prescrevendo o tratamento com essas drogas à crianças e adolescentes haverá um aumento significativo desse diagnóstico nesta faixa etária e esse diagnóstico levará a uma incapacitação desses pacientes por toda a vida, pois o tratamento oferece resultados imediatos para problemas que até então não eram casos para a  medicina.

 

Por trás de tanta polêmica há a campanha da indústria farmacêutica que é a  principal interessada no crescimento desse medicamento visando, claro, o lucro, ao transformar esse diagnóstico numa “epidemia” que precisa ser erradicada. Por isso divulga esse transtorno para promover a droga aos médicos, psicólogos, educadores, familiares e a sociedade em geral, afirmando que o esquecimento infantil e notas escolares baixas são transtornos mentais resultantes de um desequilíbrio químico no cérebro que precisa ser tratado com o uso de drogas.

 

Pelo conjunto dessas informações precisamos apoiar e divulgar essa Portaria para tentar conter o uso indiscriminado desse medicamento, pois é de nossa responsabilidade, como adultos e membros de uma sociedade, proteger esses jovens e crianças dessa pratica inconseqüente.

 

Como a ABRAPEE está abraçando essa causa, divulgaremos todas as notas de apoio que chegarem a nós para que nossos Associados sejam devidamente informados sobre o assunto.

 

Acompanhem!!!!

Clique aqui para visualizar a ‘Nota de Apoio da Associação Brasileira de Saúde Mental’!

Publicado em Uncategorized