Menos remédio e mais cuidado

Medicamento para o tratamento de déficit de atenção tem uso restringido no município de São Paulo.

A Secretaria de Saúde do município de São Paulo mudou a regra para a prescrição dos medicamentos indicados para o transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH). A regulação está na Portaria nº 986/2014–SMS.G, publicada no mês passado (12/06), e vale para quem se trata na rede pública de saúde.

A norma modifica o foco do tratamento e prioriza o viés psicossocial no lugar do medicamentoso. O distúrbio tem sido alvo de estudos, matérias e artigos no mundo todo, já que cada vez mais crianças e adolescentes são diagnosticados com o TDAH.

Leia a reportagem completa no site da Fepesp.

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.